Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Governador eleito Pedro Taques adianta e confirma nomes para compor seu secretariado




COMPARTILHE

O governador eleito Pedro Taques (PDT) adiantou nesta sexta-feira (14.11) nomes que irão compor seu secretariado. O jurista Marco Aurélio Marrafon irá comandar a pasta de Planejamento, o administrador Julio Modesto assumirá a secretaria de Administração e o jornalista Jean Campos será o responsável pela Comunicação.

Julio Modesto é do interior de São Paulo e relatou que tem experiência de 12 anos de trabalho no Banco Real e também foi diretor financeiro e regional do grupo Kroton por mais 12 anos. Na campanha eleitoral de Taques, atuou no núcleo jurídico.

Pela proposta da equipe de transição, a secretaria de Administração será transformada em secretaria de Gestão, onde serão incorporadas as estruturas do MT Saúde, Iomat e arquivo público. A proposta vem sendo analisada pelo governador eleito.

Já o futuro secretário de Planejamento é doutor e mestre em Direito do Estado pela UFPR, Presidente da Academia Brasileira de Direito Constitucional e também professor de Direito e Pensamento Político da UERJ. Natural de São Paulo, ele passou a infância em Juara, cursou direito na UFMT e depois saiu do Estado para estudar e trabalhar na área. Também trabalhou nos dois primeiros anos de mandato de Pedro Taques no Senado coordenando a área jurídica.

O governador eleito também adiantou que o jornalista cuiabano Jean Campos será o responsável pela comunicação em seu governo. Formado pela UFMT, especialista em gestão da comunicação, Jean cuidou da assessoria de comunicação do senador em Brasília. Ainda não está definido se a atual estrutura de secretaria será mantida ou se a estrutura estará ligada diretamente ao gabinete do governador.

Reunião com deputados

O governador eleito se reuniu nesta manhã com os deputados estaduais e federais eleitos da base aliada. Os coordenadores da equipe de transição, junto com Taques, apresentaram aos deputados dados coletados sobre a real situação do Estado nas áreas econômicas e sociais como saúde, educação e segurança.

Taques relatou que o governo precisará cortar gastos, mas que isso será feito com estudo e critérios. “Sabemos que atrás de cada cargo existe uma pessoa, atrás de cada estrutura existe atividades que são feitas, mas até o governo federal está fazendo um ajuste fiscal e nós aqui em Mato Grosso também faremos isso com total tranquilidade. Chamamos os deputados para mostrar esses dados a eles e buscar apoio para as mudanças necessárias”.

Com relação a reforma administrativa, o governador eleito afirmou que até começo de dezembro ela deverá estar concluída. No entanto, o grupo estuda se irá conversar com o atual governador Silval Barbosa para transformar a proposta em projeto de lei ou se irá aguardar até janeiro para encaminhar a proposta à Assembleia Legislativa. 


Autor:Jornal da Noticia com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<