Sábado, 21 de Setembro de 2019

Trecho em obras da BR 158 que liga Vila Rica ao estado do Pará está quase concluído




COMPARTILHE

Depois de vários anos de espera, o trecho de 17 quilômetros da rodovia federal BR 158, que liga Vila Rica ao estado do Pará, recebe pavimentação asfáltica, a empresa responsável pela obra Destesa Terra Construções Ltda após oito meses de trabalho concluiu os 17 km da rodovia sentido norte, restando apenas os meios fios e faixas que serão implantados no próximo mês.

No trecho da rodovia que liga Vila Rica a Confresa as obras já estão bem avançadas, e boa parte do trajeto já está sendo feito a terraplanagem que só receberá a capa asfáltica no próximo ano.

Segundo o engenheiro civil Heber Oliveira, um dos encarregados, as obras estão dentro do prazo previsto, pois todos os trabalhos estão andando a passos acelerados e tudo vai depender das condições climáticas, mais a intenção e concluir todo o trajeto de aproximados 30 km em 2015.

 A empresa

Destesa Terra Construções Ltda. É o resultado da experiência e esforço de seu sócio fundador, Sr. Gervásio Becker. Atuando com dinamismo e objetividade desde sua fundação, em 10 de março de 1977 na cidade de Carazinho-RS, a empresa iniciou suas atividades no ramo de Terraplenagem, Patrulhamento Agrícola e desmatamento.

Trabalhando em favor da infraestrutura principalmente nas regiões agropecuárias, a Destesa tem como alicerce a construção em suas várias modalidades, desempenhando suas atividades com responsabilidade, qualidade e inovação.


Autor:Redação com RadCom Eldorado FM


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<