Segunda-Feira, 11 de Novembro de 2019

Assaltante suspeito de matar 2 policiais ha 18 anos em Vila Rica, é preso em Rondônia




COMPARTILHE

José Domingues Gomes de Sá que no município de São Francisco do Guaporé/RO, era conhecido como CARRERINHA, aparentemente um pessoa tranquila, mas por trás deste homem, um ser completamente frio e de alta periculosidade, integrante de uma quadrilha que agia em mais de 10 estados, realizando serviços de pistolagem, assaltos em agências bancárias, correios e empresas.

Um dos crimes de repercussão, foi o assalto a uma agência dos Correios, no município de Lagoa da Confusão/TO, no qual o mesmo veio a matar um sargento da Polícia Militar Natan Vieira Rodrigues, desde então o mesmo estava foragido e sendo um dos mais procurados naquele Estado.

A Criminalidade continuava por parte do bando que em outra ocasião o acusado veio a matar mais dois policiais Militares em Vila Rica-MT e mais três homicídios na Cidade de Pio IX, diante das ações criminosas CARRERINHA fugiu para Rondônia, cuja permanecia foragido da justiça por mais de 18 anos, conforme mais de cinco mandados de prisão expedidos pela Comarca dos Estados de Tocantins, Piauí, Mato Grosso e vários outros Estados do Nordeste.

Já em Rondônia, um crime de homicídio ocorrido no município de São Francisco do Guaporé, tendo como vítima Genialdo Apolinário da Silva (o Batista da Academia), e que o principal suspeito seria a pessoa de CARRERINHA que depois do crime desapareceu até ser capturado na Bolívia por policiais da SEVIC (serviço de investigação e captura) e Policiais do serviço reservado da Polícia Militar do município de São Francisco em virtude de ter sido expedido um mandado de prisão preventiva contra José Domingues Gomes de Sá.

A desconfiança de que Carrerinha utilizava de uma documentação falsa ficou concretizada logo após uma investigação profunda da vida pregressa de CARRERINHA, ficando comprovada assim, que existia uma certidão de óbito em nome de José Domingues Gomes de Sá, por natureza da investigação descobriu-se também que o verdadeiro nome de CARRERINHA se tratava de Adilson Jesus de Matos um elemento de alta periculosidade e considerado um dos homens mais procurado do Brasil.

Adilson Jesus de Matos que permanecia preso no presidio local, teve que ser transferido na tarde desta terça–feira (11/03) num forte comboio de escolta pela SEJUS com apoio de Policiais Militares e Civis para outra unidade prisional para que posteriormente seja recambiado até o Estado de Tocantins para que possa pagar pelos crimes que está sendo acusado. Depois da ciência da captura de Adilson Jesus de Matos (O CARRERINHA) que também atende pelo os alcunhas de QUERLAJE, GALEGO E MÁRCIO.

A Polícia espera que outras Comarcas expeçam outros mandados de prisão em desfavor do acusado, podendo chegar até 11 mandados de prisão.

Vale ressaltar que o trabalho que resultou na prisão de CARRERINHA,  contou com o apoio da Polinter de todos os Estados do Brasil, e fundamentalmente atenção em especial  aos policias e ao Fórum da Comarca de São Francisco do Guaporé.

Relembre o caso que aconteceu em Vila Rica em 1997

Os PMs Agenevaldo Aparecido Primo, 32, e Antônio Eustáquio de Paula, 37, forma mortos a tiros no Município de Vila Rica, na região do Baixo Araguaia, foram enterrados ontem  nas cidades de Barra do Garças e São Luiz dos Montes Belos, interior de Goiás. Os corpos chegaram à Barra do Garças na manhã de ontem, trasladados em avião pelo 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM), que prestou total assistência aos familiares dos soldados assassinados.

Antes de serem liberados para que as famílias pudessem velar os corpos, foram feito exames de necrópsias no IML de Barra do Garças para levantar os números de projéteis. Durante todo o tempo o comandante do 2º BPM, tenente-coronel Edyr Bispo Santos acompanhou o trabalho no IML e procurou dar assistência as famílias. Ainda pela manhã, o comandante autorizou a remoção do corpo do soldado Antônio Eustáquio de Paula para a cidade de São Luiz de Montes Belos, em Goiás, onde reside os familiares. O corpo foi levado de avião.

FORAGIDOS

Os três homens que mataram os dois soldados no Terminal Rodoviário de Vila Rica ainda estão foragidos. Várias pistas foram levantadas e nenhuma levou os policiais militares à prisão dos bandidos, que conseguiram escapar rumo ao Estado do Pará.

As únicas informações são de que eles já haviam abandonado a camioneta D-20 vermelha, que tomaram de assalto logo após os crimes e já haviam tomado um outro veículo próximo a Santana do Araguaia (PA). 30 homens da PM de Mato Grosso e cerca de 50 homens da PM do Pará e mais 15 voluntários, estão a procura dos criminosos.

A Polícia Militar informou que os três criminosos foram cercados numa mata próxima a cidade de Santana do Araguaia, no Pará. Os três elementos chegaram a trocar tiros com policiais mato-grossenses e paraenses. Os criminosos são suspeitos de serem os mesmos que assaltaram, há 10 dias, uma agência bancária na cidade de Cristalândia, no interior do Estado de Tocantins, de onte conseguiram levar cerca de R$ 50 mil em dinheiro. Eles possivelmente se deslocaram até Vila Rica, em Mato Grosso. As características dos bandidos que assaltaram o banco e mataram os PMs são as mesmas.


Autor:RadCom Eldorado FM


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<