Terca-Feira, 22 de Outubro de 2019

Polícia indicia mais de 500 pessoas em crimes contra o patrimônio em Várzea Grande




COMPARTILHE

Com material humano reestruturado a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Várzea Grande, da Polícia Judiciária Civil, vem priorizando o pronto atendimento das ocorrências de crimes contra o patrimônio. O principal objetivo é diminuir o máximo possível o tempo entre a ação criminosa e a prisão do autor, garantindo assim rápido avanço na investigação e com resultado satisfatório no  processo criminal.

Focados na resolução de crimes, principalmente das naturezas roubo seguido de morte, nos onze primeiros meses de 2015, mais de 500 pessoas foram indiciadas em crimes pela Delegacia de Várzea Grande. A unidade instaurou 345 inquéritos policiais, concluiu cerca de 300 inquéritos policiais com autorias conhecidas e representou na Justiça por aproximadamente 300 mandados judiciais, além de dobrar as ordens de serviço cumpridas pelas equipes de policiais civis, comparado ao ano de 2014.

Com um quadro de servidores formado por 3 delegados, 4 escrivães e 35 investigadores de polícia, a Delegacia efetuou, de janeiro até o início do mês de dezembro, mais de 80 prisões, elucidou 8 latrocínios dos 13 ocorridos no município, apreendeu 112 quilos de drogas, 16 veículos, 16 armas de fogo, além da interceptação de um artefato de explosivo, tipo dinamite, que seria usado para explodir um açougue e matar o dono e funcionários.

Para o delegado titular, Daniel Lemos Valente, que está no comando da unidade desde junho de 2015, com a chegada dos novos policiais, visivelmente aumentou a produtividade no número de inquéritos policiais concluídos e nas ordens de serviços cumpridas.  

“Nossa equipe de policiais trabalha com empenho e dedicação. Todos têm boa vontade e estão à disposição do serviço sempre que necessário. Essa união e responsabilidade fazem com que o resultado do serviço prestado seja positivo”, enfatizou Daniel  Valente.

Furtos a residência, roubos a comércio, casa e vítimas em via pública estão no topo da lista dos delitos registrados na Delegacia. De acordo análise do núcleo de inteligência, muitos dos criminosos moradores de Várzea Grande estão migrando para o interior do Estado, onde praticam assaltos e como não são conhecidos na região, conseguem dificultar o trabalho de identificação da polícia.

Para o ano de 2016, uma das metas da Delegacia é estreitar parcerias com líderes de bairros e presidentes dos Conselhos Comunitários de Segurança (Conseg) de Várzea Grande, com objetivo de buscar apoio no combate a criminalidade através de denúncia e trocas de informações que possam colaborar com as investigações policiais, visando também garantir a ordem pública. 

Também compõe a equipe da Derf-VG o delegado Marcelo Miranda Muniz.


Autor:AMZ Noticias com Christiane Barros


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<