Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019

Defensor Público visita a primeira Residência Inclusiva do estado de Mato Grosso




COMPARTILHE

O Defensor Público responsável pela Coordenadoria de Direitos Humanos da Instituição, Roberto Tadeu Vaz Curvo, visitou a primeira Unidade de Acolhimento Institucional para Jovens e Adultos com Deficiência de Mato Grosso, conhecida como Residência Inclusiva, a fim de conhecer as instalações do local.

Hoje a unidade possuí oito internos e conta com uma assistente social efetiva, uma cuidadora, um cozinheiro, além da coordenadora. No total são cinco quartos, com capacidade para acomodar até dez pessoas.

“Reconheço a importância do local, porém o mesmo ainda necessita de algumas adaptações, como por exemplo camas e colchões para pessoas paraplégicas ou tetraplégicas e profissionais especializados para o atendimento”, destacou o Defensor.

Vaz Curvo também demonstrou interesse em acompanhar o trabalho realizado na unidade e a satisfação das pessoas assistidas. Além do Defensor, também participaram da visita os representantes do Centro de Referência de Direitos Humanos, Analice Costa Nascimento e Rafael Lira, assistente social e professor, respectivamente.

A residência, que oferta serviço de acolhimento institucional, no âmbito da Proteção Social Especial de Alta Complexidade do Sistema Único de Assistência Social para jovens e adultos com deficiência, em situação de dependência, funciona junto ao Instituto dos Cegos de Mato Grosso, localizado na Rua 48, Quadra 17, Lote 01, no Bairro CPA III – Setor IV. 


Autor:AMZ Noticias com Assessoria


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<