Domingo, 15 de Dezembro de 2019

Projeto Amigos do Trânsito vai aumentar a segurança no entorno das escolas cuiabanas




COMPARTILHE

Em conjunto com a Campanha Volta às Aulas, a Prefeitura de Cuiabá lançou nesta quarta-feira (13), o projeto “Amigos do Trânsito” na abertura do calendário das ações de educação para o trânsito na capital. O projeto terá a parceria inicial de oito das principais escolas particulares da região central, cujos representantes assinaram um termo de cooperação técnica aderindo ao projeto, que será colocado em prática no início do ano letivo, em fevereiro.

Pelo projeto, cada escola vai indicar de dois a quatro colaboradores que desempenharão a função de monitores. Eles serão qualificados pelos agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) para fazerem a orientação no entorno das escolas, para que veículos não parem em fila dupla e que a faixa de pedestre seja respeitada. Com isso, se pretende reduzir o índice de acidentes, evitando, assim, congestionamentos, para melhorar não só a fluidez do trânsito, mas também a segurança.

De acordo com o secretário Thiago França, grande número de infrações cometidas em Cuiabá ocorre no entorno das escolas e, na maioria das vezes, são cometidas pelos próprios pais. “A prefeitura decidiu apostar em uma nova estratégia e a proposta é envolver a comunidade escolar, compartilhando, assim, a responsabilidade de construir um trânsito mais seguro”, explicou o secretário, que se reuniu com os representantes na sede da Secretaria de Mobilidade Urbana, onde foi assinada a adesão ao projeto “Amigos do Trânsito”.

“Esta nova estratégia a ser adotada por meio do projeto Amigos do Trânsito irá fortalecer as ações no trânsito e se somar a ações que já ocorrem ao longo do ano”, disse o secretário. Entre as atividades estão as blitzes educativas e também projetos de educação, como o “Agente Mirim de Trânsito”, que em 2015 formou 350 alunos entre 7 e 12 anos de sete escolas da Capital.

Participaram da reunião representantes dos Colégios São Gonçalo, Plural, Maxi, Master, Sagrado Coração, Notre Dame, NeoDna e Olimpo. Para a supervisora escolar do São Gonçalo, Derli Cléria, o projeto é importante para a conscientização dos pais e educação dos alunos. “Ficamos satisfeitos com a realização desse projeto. E para que realmente aconteça, é fundamental a união da municipalidade e das famílias”, afirmou. O projeto prevê que os monitores serão identificados por meio de uniforme e boné, que serão custeados pelas próprias escolas.


Autor:AMZ Noticias com Carlos Martins


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<