Sexta-Feira, 13 de Dezembro de 2019

Várzea Grande coloca em prática Plano de Ação Emergencial contra o Aedes Aegypit




COMPARTILHE

A Prefeitura Municipal de Várzea Grande coloca em prática o Plano de Ação Emergencial no enfrentamento ao mosquito Aedes Aegypti.  O projeto “Todos mobilizados pela qualidade de vida: Desta vez o alvo é o mosquito!” tem como meta atingir 350 pontos estratégicos levantados pela Vigilância em Saúde do município considerados áreas de altos índices e ocorrências e que apresentam grandes riscos de infestação. O plano já teve início e sua execução se estende até março e está sendo cumprido em sete etapas por meio de mutirões sociais.

O Plano Municipal tem como proposta dimensionar o impacto da epidemia no município, fazer o diagnóstico situacional da rede de atendimento em saúde e organizar e estabelecer ações de prevenção e controle da epidemia no nível municipal. O objetivo geral do plano é o de assegurar que o município disponibilize meios necessários para controlar processos epidêmicos, prevenir o agravamento dos doentes e reduzir a possibilidade de óbitos por dengue.

O agente de controle de endemias é o profissional responsável pela execução das atividades de combate ao vetor. Dentre as ações de rotina e visita aos domicílios, o agente deverá atualizar o cadastro de imóveis realizando a pesquisa larvária para levantamento de índices e descobrimento de focos do mosquito.

Com a identificação de possíveis criadouros, o agente de saúde deverá orientar moradores e responsáveis para a eliminação desses locais, além de executar a aplicação focal e residual, quando indicado, como medida complementar ao controle mecânico, aplicando os larvicidas indicados, conforme orientação técnica, bem como vistoriar depósitos de difícil acesso. “Toda visita deverá ser registrada em formulários específicos, de forma correta e completa. As informações referentes às atividades executadas para levantamento dos casos suspeitos e registros dos casos novos deverão ser encaminhadas para a Vigilância Epidemiológica do município fazer a atualização dos dados e alimentar o sistema de informações vetoriais”, disse o superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, Juliano Melo.

Outro ponto importante a ser trabalhado pelo Agente junto aos domicílios trata-se do repasse das informações aos moradores sobre as doenças (dengue, zika vírus e chikungunya), seus sintomas e riscos.  O objetivo é de mobilizar a população para as ações de prevenção e controle das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypit. “O morador deve ser informado e ter a consciência de que ele é o principal colaborador no combate ao mosquito”, ressaltou Juliano.

Reuniões com a equipe de Atenção Primária em Saúde também são importantes para eficácia do Plano de Ação do município, disse o superintendente. É a oportunidade que os agentes têm para trocar informações, a evolução dos índices de infestação por Aedes Aegypti da área de abrangência, os índices de pendências e as medidas que estão sendo, ou deverão ser, adotadas para melhorar a situação. Além de informar os obstáculos encontrados para a execução de sua rotina de trabalho durante as visitas domiciliares.

No reforço das ações de mobilização de combate ao mosquito o Governo do Estado assina em conjunto com os municípios Termo de Cooperação que visa reforçar o trabalho realizado pelos agentes de saúde. Cerca de 200 agentes de endemias e comunitários de Saúde de Várzea Grande participam do ato nesta quarta-feira (20), às 14 horas, no auditório do Cenarium Rural em Cuiabá. Na solenidade Várzea Grande será contemplada com cerca de R$ 500 mil reais para a realização de ações estratégicas. “A ajuda financeira poderá ser utilizada na compra de veículo e/ou aquisição de novos equipamentos e insumos necessários para o trabalho efetivo dos agentes comunitários e de endemias”, pontou Juliano.

DADOS: Neste ano, até o momento já foram registrados 22 novos casos de dengue, 375 de zika vírus e nenhum registro de chikungunya, em Várzea Grande.


Autor:AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<