Sábado, 07 de Dezembro de 2019

Presos em Mato Grosso lucram com tráfico na cadeia e ostentam fotos na internet




COMPARTILHE

Enquanto o governo do estado insiste na vigência da portaria 02/2014 que proíbe a revista nas visitas de presos e se nega a aparelhar as unidades penais, o tráfico de drogas continua correndo livremente nesses locais.

Durante o carnaval, presos de várias unidades fizeram selfie ostentando a fortuna que vêm fazendo debaixo dos olhos do estado.

Segundo os agentes penitenciários que passaram o carnaval fazendo revistas na Penitenciária Central do Estado (PCE), a sensação que dá é de que se esta enxugando gelo, pois sem o efetivo necessário não se tem como fazer as revistas constantes, e assim, os presos acumulam drogas e celulares com facilidade, já que sem o aparelho de escâner corporal não se tem como combater a entrada de drogas que na grande maioria vem no corpo das visitantes.

Ainda na manhã desta terça-feira (09.02) os agentes da PCE entraram no raio 1, onde encontraram além de muita droga e celulares, encontraram uma grande quantidade de dinheiro, o qual é fruto do tráfico de drogas dentro da unidade, que hoje conta com uma população carcerário de quase 2 mil presos.

Praticamente a população de uma cidade pequena do Estado de Mato Grosso e uma clientela enorme de usuários que vêm sendo abastecida graças a conveniência e omissão do Estado.


Autor:AMZ Noticias com Nely Tirreli


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<