Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019

Plano de Combate ao Aedes aegypit avança em bairros de Várzea Grande




COMPARTILHE

As ações do Plano Emergencial no Enfrentamento ao mosquito Aedes aegypit no município de Várzea Grande seguem pelo Grande Cristo Rei.

Nesta segunda-feira (22), as equipes da Vigilância em Saúde, da Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana e do Exército estarão concentradas no bairro da Manga. O ponto de apoio dos agentes será o Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei), Celcita Pinheiro. A meta da semana é a de que até a próxima sexta-feira (26), as equipes estejam visitando os moradores do Maringá I e II. “As equipes já estiveram nos bairros Alameda, Construmat e Ponte Nova. Agora estamos na Manga, indo no sentido Cristo Rei adentro”, explica o superintendente de Vigilância em Saúde de Várzea Grande, Juliano Melo.

Como frisa Melo, todos os bairros receberão as atividades por meio de mutirões, pois o Plano Emergencial no Enfrentamento ao mosquito Aedes aegypit tem programação de atividades intensas e ininterruptas por 90 dias nos quatro setores da cidade definidos pela Vigilância em Saúde abrangendo em torno de 372 pontos estratégicos. “Hoje no bairro da Manga, por exemplo, temos 100 agentes percorrendo a região e um potencial de vistoria de 1.500 imóveis por dia. Até o dia 4 de março queremos estar encerrando o mutirão no Grande Cristo Rei”. A região, amais populosa de Várzea Grande, reúne cerca de 37 mil imóveis em 40 bairros. “Todo esse esforço tem como principal objetivo é eliminar focos e criadouros do mosquito”, sublinha Melo.

Os mutirões focam a limpeza dos bolsões de lixo, coleta de pneus, vistoria em 100% dos imóveis residenciais e comerciais, vistoria e controle químico dos pontos estratégicos e coleta de entulhos. Nesse final de semana, as equipes da secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana trabalharam na região da Ponte Nova e Construmat recolhendo entulhos retirados pelos moradores. Conforme o secretário da Pasta, Breno Gomes, disse que a limpeza resultou em 25 caminhões basculantes lotados de entulho e lixo.

Juliano Melo explica ainda que cada etapa irá durar em média 15 dias de trabalho ininterruptos. Encerrado esse período a equipe de trabalho estará retornando aos locais visitados para inspecionar se os locais onde os bolsões de lixo foram retirados continuam limpos. “O objetivo desse trabalho é educativo, porque a população deve estar ciente de que não deve descartar lixo e entulhos em locais e áreas públicas. O lixo domiciliar deve estar bem armazenado e acondicionado aguardando os dias estipulados em que é feita a coleta de lixo no seu bairro por caminhões coletores”, ressaltou.

A 4º edição do mutirão social ‘Prati-Cidade’, que vai ocorrer nos bairros Construmat, Alameda, Vila Sadia, Alto da Bela Vista e Vista Alegre, no dia 4 de março, também reforçará nessas comunidades as ações do Plano Plano Emergencial no Enfrentamento ao mosquito Aedes aegypit. “Vamos estar nessas comunidades reforçando as ações de combate, pois a região está sendo a primeira de Várzea Grande a receber os serviços da Vigilância Epidemiológica”, garante o superintendente de Vigilância em Saúde de Várzea Grande, Juliano Melo.

Depois da ação realizada na região do Grande Cristo Rei, o mutirão de combate segue para o Centro de Várzea Grande cujas atividades iniciam no dia 5 de março e encerram dia 17. A data do dia 11 será o Dia D no Centro onde concentrará grandes ações de mobilização popular. 

O terceiro setor definido para receber a ação do Plano Municipal de Combate ao mosquito abrange os bairros Jardim Glória, Mappin e região. As ações iniciam no dia 19 de março e encerramento no dia 31 de abril. O Dia D será no dia 25 de março. A quarta e última etapa do Plano será no bairro São Matheus e região com início das atividades de coleta de lixo no dia 02 e encerramento no dia 09 de abril. O Dia D será no dia 08 de abril. “A ideia é de que todos os bairros recebam gradativamente essa ação, considerada emergencial e educativa no convite aos moradores a integrarem e somarem com a ação do poder público, mantendo quintais, lotes e terrenos limpos e livres da proliferação do mosquito”, destacou Juliano.


Autor:AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<