Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020

Servidores do Indea fazem faxina e pagam reforma do próprio bolso na ULE/VG




COMPARTILHE

Já pensou ter que ir trabalhar num local em que você tem que conviver com: cupim, morcegos e suas fezes, ratos, baratas, goteiras e focos de aedes aegipty? Além disso, não contar com uma pessoa para a limpeza do local e você mesmo ter que fazer isso em sua hora do almoço? Pois é nessas condições que trabalhavam, há anos, os servidores do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) da Unidade Local de Execução (ULE) de Várzea Grande. Cansados de esperar a chefia dar fim a isso um grupo de três servidores resolveu tirar do próprio bolso, R$ 2 mil, e se doarem como mão de obra para arrumarem uma sala que estava cheia de coisas para, enfim, conseguirem ter um local minimamente salubre para trabalhar. Além disso, se dispuseram a fazer a faxina da unidade em sua hora de almoço, além de pagaram o material de limpeza também. Apesar do esforço tiveram que enfrentar o descaso da gerência regional de Cuiabá que inseriu novos servidores justamente no espaço que foi reformado por eles os desalojando sem um diálogo sem aviso prévio.

Segundo os servidores, nada contra virem mais reforços para a ULE, mas, da forma como foi feita, criou-se um estranhamento na rotina funcional quando a sala foi tirada do uso deles para ser dada aos outros. Assim, os que lá estavam, sentiram-se desconsiderados de arrumar espaço onde não tinha como trabalhar e a gerência alocar outros ao local. Diante da desarmonia que isso causou entre eles é que o agente fiscal, Danilo Ribeiro do Couto, lotado nesta unidade, convocou uma reunião com o gerente regional do Indea, Fernando Moretto, servidores e representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap) na manhã desta sexta-feira (04.03), para resolver estas questões.

De acordo com Couto, a reivindicação do respeito aos servidores com a abertura de um constante diálogo é necessária, senão se caracteriza assédio moral. Quanto ao fato de estarem, oito meses, de certa forma, em desvio de função, fazendo vezes de faxineiros e esperando uma solução que não vem, urge que isso termine. “Fico triste com essa necessidade da reforma ser feita pelos servidores, mas, infelizmente, temos algumas amarras de procedimentos que devem ocorrer para que as coisas sejam feitas de forma mais efetiva”, explicou Moretto.

A presidente do Sintap, Diany Dias, que foi à reunião acompanhada do vice-presidente, Francisco Aurélio Borges Pereira, ouviu os argumentos e acredita que a situação vá melhorar, contudo, avalia que isso é reflexo da falta de uma gestão central que seja líder e saiba gerenciar de forma humanista as questões de melhoria de condições de trabalho nas ULEs/Indea. “Essa falta de visão é o que acarreta em problemas de convivência e desarmonia na ponta e que poderiam muito bem ser evitados”, lembrou. Ainda assim, se mostrou satisfeita com as promessas do gerente regional de que vai tomar providências no sentido de avaliar o orçamento do órgão e ver de que forma poderá disponibilizar, em breve, uma pessoa específica para a limpeza.

No tocante à questão da sala reformada, houve consenso de todos os servidores de que deve ser estabelecido sempre o diálogo e os espaços compartilhados com todos os que lá estão, pois, o local não é posse do servidor, mas sim é um instrumento estrutural do Estado. Ainda assim, Diany lembrou que é no trabalho que o servidor passa a maior parte de seu dia, sendo, portanto, uma segunda casa. Todavia, como é do Estado, nada mais justo então que este zele pela salubridade e condições de estrutura para o desenvolvimento do serviço público o quanto antes não deixando esse encargo de ‘arrumar a casa’ nas costas do servidor.


Autor:AMZ Noticias com Adriana Nascimento


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias

<