Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2021

São-paulino compra viagem para ver final contra Boca na Libertadores e fica fora de tudo




COMPARTILHE

Montar uma viagem romântica é um dos programas preferidos de todo casal. Juntar isso ao sonho de ver seu time na final de uma Libertadores deixaria a viagem de qualquer torcedor fanático ainda mais inesquecível.

Foi pensando nessa possibilidade que o são-paulino Murilo Estanislau comprou uma viagem para a Argentina, destino sonhado pela mulher. A ideia dele era, além de agradar sua cara-metade, acompanhar uma final entre São Paulo x Boca Juniors, na mística La Bombonera. Só que...

– Minha esposa fala em ir para a Argentina há muito, muito tempo. Quando o São Paulo e o Boca Juniors passaram para a semifinal da Libertadores, vi a campanha dos dois times. Como o Boca foi o melhor, ia decidir em casa (numa suposta final contra o São Paulo), aí falei pra minha esposa que iríamos pra Argentina. Ela nem sabia do possível jogo. Na cabeça dela, era uma viagem romântica. E seria mesmo, mas só após a partida – conta o torcedor de Sorocaba, interior de São Paulo.

Após os resultados do meio de semana, o plano do sorocabano caiu por água abaixo, já que a decisão da Libertadores será entre Atlético Nacional, que eliminou o Tricolor, e Independente Del Valle, que despachou o Boca em plena La Bombonera. Murilo investiu quase R$ 4 mil na viagem.

– Quando perdeu o primeiro jogo, eu tinha convicção de que o São Paulo passaria. Mesmo o Atlético sendo um time melhor. Até aí meu plano estava 100% de pé. Com o Boca tinha 101% de certeza que passaria. Quando perdeu em Medellín, acabei chorando de orgulho. Só fui lembrar da viagem quando ela comentou algo no dia seguinte e pensei: "Vai ser tipo Claudinho e Buchecha essa viagem: só Love, só Love" – brinca o são-paulino.

 A paixão de Murilo pelo São Paulo passa também por muita superstição. Considerado pé-frio, ele deixou de ver a primeira partida da semifinal da Libertadores deste ano porque a esposa não poderia acompanhá-lo. Além disso, chegou a queimar uma camisa "amaldiçoada" de Emerson Sheik.

– Eu sou meio maluco em alguns aspectos. Eu tinha uma camisa do São Paulo que era azarada demais. Resolvi levar ela em um jogo, que na minha concepção seria fácil para o São Paulo, e tiraria a "zica" da camisa. Foi em São Paulo e Gama, no Brasileirão de 1999. O São Paulo perdeu. Cheguei em casa e coloquei fogo na camisa. Depois de anos fui entender que a camiseta era "zicada", por ser do Émerson Sheik (revelado pelo São Paulo e ídolo do Corinthians) – conta o torcedor.

Apesar da desilusão com o São Paulo, Murilo e a sua esposa, Ana Lee, embarcam para a Buenos Aires no próximo dia 27, data da segunda partida da final da Libertadores, que será disputada em Medellín, na Colômbia. A sorte deles é que a capital Argentina segue com muitas opções de lazer para casais apaixonados. 


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias