Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2021

Apoteose no Maracanã: Brasil faz 6 em Honduras e fica a um passo do ouro




COMPARTILHE

É verdade que Honduras não é uma potência do futebol mundial, mas o Brasil fez sua parte. Com sobras e requintes de crueldade, a seleção brasileira aplicou 6 a 0 na tarde desta quarta-feira e levou o Maracanã à loucura. Neymar (2), Gabriel Jesus (2), Marquinhos e Luan anotaram os gols que deixam o sonho do ouro olímpico mais perto.

Com uma torcida que pediu pela Alemanha, rival da Nigéria na outra semifinal desta tarde, o Brasil já garantiu a prata, mas certamente quer outra cor de medalha após os vice-campeonatos de 1984, 1988 e 2012. A terceira vitória convincente na Olimpíada indica que isso poderá ocorrer no próximo sábado, de novo no Maracanã.

Prêmio às convicções de Rogério Micale, o triunfo sobre Honduras foi construído graças ao futebol coletivo do Brasil, que ainda não sofreu gols na Olimpíada, mas teve seu brilho mais intenso com os homens de frente. Em especial, do camisa 10 que comandou todas as ações mais uma vez.

Mais uma atuação digna de melhor jogador da Olimpíada para o camisa 10 brasileiro. Aos 15 segundos, dividiu como um juvenil sedento por oportunidade e marcou o gol que transformou a realidade do jogo. Além de lindos lances e muitas faltas recebidas, ainda deu mais duas assistências, para gols de Gabriel Jesus e Marquinhos. No final, já nos acréscimos, decretou a goleada com uma cobrança perfeita de pênalti.

Um cochilo na saída de bola no início do jogo frustrou toda a estratégia hondurenha de se defender no Maracanã. O responsável foi Johnny Palacios, de 29 anos e defensor do time de Jorge Luis Pinto. Além do erro, fez falta dura e recebeu cartão amarelo.

Esqueça o atacante sem confiança e ansioso no início da Olimpíada. Gabriel Jesus partiu da esquerda para o centro em velocidade para fazer dois bonitos gols na diagonal. Primeiro, com um presente açucarado de Luan e um toque por baixo do goleiro. Depois, em passe em profundidade de Neymar e um chute para estufar a rede. Com três gols, Jesus passa a ser, ao lado de Neymar, o goleador do Brasil na competição.

O primeiro gol no Maracanã a gente nunca esquece

Além de não ser vazada em cinco jogos na Olimpíada, a defesa do Brasil deu sua contribuição com o primeiro gol que não foi feito por um atacante. Marquinhos, que estreava no Maracanã, anotou o quarto da goleada brasileira.

Medalha e recorde garantidos

 

Com a vitória sobre Honduras, o Brasil assegurou a sexta medalha olímpica no futebol masculino, o que é um recorde em número de pódios. A nação líder de ouros olímpicos é a Hungria, que já ganhou três vezes e ainda tem uma prata e um bronze. Com o marcado com 15 segundos, Neymar também registrou o gol mais rápido da história do futebol da Olimpíada.

Assim como Mano Menezes (2012), Carlos Alberto Silva (1988) e Jair Picerni (1984), Micale já assegurou ao menos uma prata no currículo. O Brasil novamente jogou como o treinador gosta, com força para retomar a bola, alto índice de posse e ‘caos no ataque’. O segundo gol brasileiro o levou à loucura no banco de reservas e valeu até um soco no ar na comemoração.

O treinador colombiano, especialista em retranca que levou a Costa Rica até as quartas de final da Copa do Mundo, bem que tentou repetir a dose na Olimpíada. Defensivo nos jogos anteriores, o time de Honduras foi ainda mais conservador na escalação com cinco zagueiros de origem. Mas, um gol rapidamente sofrido, prejudicou todos os planos.


Autor: Dassler Marques com UOL


Comentários
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Noticia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias